Algumas ideias de Paulo de Vilhena e que não se aprendiam na escola

Publicado em Atualizado em

Foto: Ramon Simarro

Após a conferência de Paulo de Vilhena, no âmbito das Isvouga Marketing Sessions, uma edição que teve lotação esgotada e onde o especialista em Vendas e Crescimento de Negócios alertou para a dificuldade das empresas e empresários saberem como planear com eficácia e olhar para o mundo dos negócios com a linguagem da contabilidade, é também oportuno lembrar algumas reflexões que este business leader considera indispensáveis perceber.

Seguem algumas ideias de Paulo de Vilhena disponíveis em O QUE NÃO APRENDI NA ESCOLA:

«Não aprendi na escola assumir a responsabilidade e a perceber que tudo o que tenho na vida, bom ou mau, fui eu que atraí pela pessoa que sou. Não aprendi que de cada vez que aponto o dedo a alguém, três dedos ficam apontados para mim.

Não aprendi que errar é positivo e a melhor forma de crescer e aprender. Não aprendi que o meu futuro só depende de mim a das decisões que eu tomo. Nunca me ensinaram que o meu potencial é ilimitado. E que as únicas limitações que tenho são as que imponho a mim mesmo.
Também não aprendi na escola que a única forma de falhar é desistir. E que quando persisto e afino a minha abordagem até encontrar o caminho, nada é impossível…
Não aprendi a definir objectivos e a ser ambicioso. Não pelos resultados, mas pela pessoa em que me torno no processo de os atingir.
Não aprendi que servir aos outros é o caminho do sucesso, do reconhecimento e da grandeza. Antes pelo contrário…
Não tenho ideia de me terem transmitido a importância do trabalho de equipa. Não tenho ideia de me terem tentado explicar que quando dois ou três se pões de acordo nada os pode parar.
Nunca me ensinaram também a deixar melhor tudo o que tocamos. A passar pela vida de alguém e deixar uma marca positiva…
Aprendi a portar-me bem, cumprir as regras e não fazer ondas. Aprendi que devia estudar para ter um bom emprego e seguro. Aprendi a não discutir, nem por em causa as “autoridades”. Mas nunca aprendi que só os inseguros têm medo de ser questionados.
Nunca aprendi a honrar os meus compromissos e a minha palavra. Nunca me ensinaram que quem não cumpre também não tem o direito de reclamar.
Se me tentaram ensinar eu não apanhei que o universo é abundante e que viver no princípio da escassez, em que os nossos ganhos representam as perdas dos outros, nos torna exemplos patéticos de hostilidade e de fazer aos outros antes que nos façam a nós.
Nunca me ensinaram a admirar os que são e têm mais do que eu e a percebê-los como inspirações para a minha vida. Tenho até a sensação de que me podem até ter ensinado a invejá-los e não sei se é impressão minha, mas talvez me tenham até dado exemplo de deles escarnecer.
Nunca me ensinaram na escola, mas tive a felicidade de poder aprender noutros sítios. Como qualquer outra pessoa pode fazer. E hoje tento passar esta informação aos meus filhos e a todos quantos têm tempo e interesse de ouvir. Uns procuram também aprender e outros preferem ficar como e onde estão… Eu tento aprender com todos. Todos os que me passam pela vida.
A mim resta-me saber que não dou menos do que o meu melhor absoluto e que ainda me falta aprender muito…»

4 opiniões sobre “Algumas ideias de Paulo de Vilhena e que não se aprendiam na escola

    João Ferreira disse:
    Novembro 14, 2012 às 11:26

    Uma vez mais, um excelente orador nas MKT Sessions, algo a que já estamos habituados.
    Mais do que um workshop sobre Crescimento de Negócios, o Paulo de Vilhena deixou-nos alguns (valiosos) conselhos para a vida, na linha dos que estão acima.

    O que posso fazer hoje para melhorar a minha situação?🙂

      mediapressure respondido:
      Novembro 21, 2012 às 11:42

      A vossa opinião é imprescindível, para se fazer mais e melhor.

    Cinira Zacarias disse:
    Novembro 21, 2012 às 23:49

    “… Nós não temos uma colheita porque precisamos dela, nós temos uma colheita quando a semeamos”. É crítico perceber isso.

    Uma das ideias que Vilhena alertou na 7ª Isvouga Marketing Sessions para que o auditório registasse.

    Paulo de Vilhena não é redundante nas suas ideias. Transporta do seu dia-a-dia experiências aprofundadas, as quais nos encaminham à eficiência de resultados otimistas.

    Todavia, ao divulgar algumas das suas ideias, Vilhena nos direcciona a uma visão ampla e eficaz daquilo que posso chamar de ” Primeiros Socorros”, no que diz respeito a forma como chegar e atingir o sucesso do nosso nicho de mercado duma forma “Sublime”.

    Vilhena sublinha também a importância de tentarmos sempre, e o tentar que ele aqui descreve, exige audácia, ousadia, inovação e sobretudo um espírito positivo, caso contrário vamos afirmar coisas e até muitas vezes negá-las sem que efetivamente tenhamos tentado. Daí, ele salvaguardar o valor da palavra “Aptos”. Na visão dele, aptos significa adaptáveis, significa tirar aprendizagem do que está a nossa volta diante daquilo que se está a passar com vista a maximizar o potencial das empresas.

    Assinado: Cinira Zacarias

    P.S: Tomemos como exemplo o seguinte cenário: Dois amigos num condomínio no rés -do-chão, pretendendo ambos irem ate ao 1º andar, fazem uma aposta entre eles. Um deles vai pelo elevador e o outro vai pelas escadas. Supostamente, o que foi pelo elevador seria o 1º a chegar ao andar pretendido. Isso só não aconteceu porque o que foi pelas escadas pensou rapidamente numa estratégia de atingir a vitória em primeira mão.
    Nada mais, nada menos, que ter ido pelas escadas correndo a passos largos. Obviamente que chega em primeiro lugar, o que não implica necessariamente a sua vitória.
    Ora vejamos: se o que facultou a sua rápida chegada foi o facto de ele ter ido pelas escadas a “correr” e não passo a passo em cada degrau, estamos visivelmente a falar dum pormenor que faz toda a diferença… ATITUDE. E é isso que Vilhena quer que encontremos dentro de nós.

    Para tudo um propósito!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s